Algumas evidências sugerem que as lesões relacionadas ao HPV podem aparecer em decorrência de alterações da imunidade durante a gestação. Também é sugerido que lesões pré-existentes podem se agravar durante este período. Todavia, estas evidências não foram obtidas de grandes estudos e outros pesquisadores sugerem que o diagnóstico é que é mais freqüente nesta fase porque é mais frequente as mulheres procurarem o médico para fazer o pré-natal.

Diante desta incerteza, o que fazemos é tratar as lesões benignas (condilomas ou verrugas genitais) e acompanhar as lesões pré-malignas para tratamento pelo cerca de 90 dias após o parto. Não há maiores problemas em realizar biópsias neste período, pois o bebê está muito longe do local examinado. Todavia, devido ao maior risco de sangramento ao realizar a biópsia durante a gestação, é recomendado evita-la, reservando este procedimento apenas quando há suspeita de alguma lesão maligna. Não há qualquer problema em realizar a colposcopia durante a gestação.