Os condilomas são a expressão clínica da infecção pelo HPV.

Esse vírus tem a capacidade de estabelecer uma infecção latente, na qual nenhuma alteração é percebida ao exame médico ou no preventivo ginecológico. Assim, é possível que uma pessoa apresente uma lesão pelo HPV sem que, necessariamente, tenha conhecimento de que era portadora do HPV ou que tenha havido uma contaminação recente. Isto pode ter acontecido no início da atividade sexual, o que parece ser o mais frequente.