Sim, segundo os estudos já publicados, a eficácia da vacina em mulheres até 45 anos é também é muito alta desde que não não tenham tido contato prévio com o HPV e tomem as três doses conforme a recomendação do fabricante.

Como a maioria dessas mulheres já iniciou atividade sexual e, portanto, tem probabilidade de até 80% de ter tido contato com a HPV, é questionável o benefício da vacinação contra HPV em mulheres mais maduras.

Por esse motivo a vacinação na rede pública é oferecida apenas para meninas e, a partir de 2017, para meninos, entre 9 e 13 anos.

Considerando a menor eficácia das vacinas em mulheres que já tiveram contato com o HPV, a decisão de vacinar uma mulher após o início da atividade sexual deve ser tomada numa base individual, considerando os custos envolvidos e benefícios esperados. Converse com seu médico.