Segundo os fabricantes, são necessárias três doses, sendo a segunda aplicada 30 ou 60 dias (na dependência do fabricante) e a terceira 180 dias após a primeira dose.

Esse esquema mostrou-se altamente eficaz durante as pesquisas envolvendo mulheres entre 18 e 26 anos. Mulheres que não tomaram as três doses tiveram menor eficácia.

Já para aplicação em meninas entre 9 e 13 anos, como recomendado no Brasil, é possível aplicar apenas duas doses (0 e seis meses), pois esse esquema vacinal nessa faixa etária atinge níveis de anticorpos semelhantes aos obtidos em mulheres mais maduras com três doses e, assim, espera-se que atinja a mesma eficácia apesar de uma dose a menos. Esse mesmo esquema é o recomendado para meninos nessa faixa etária.