Ainda não sabemos. Os estudos mais antigos têm demonstrado altos níveis de anticorpos contra HPV, muito superiores aos níveis encontrados após infecção natural, até mais de oito anos após a administração das vacinas. Isto projeta um longo período sem necessidade de reforço.

Esta preocupação é bastante relevante numa estratégia de vacinação de meninas muito antes do início de sua atividade sexual, quando talvez seja necessário um reforço.